Empreenda com pouco dinheiro

Empreender não é mais um desejo, é uma necessidade. Com a alta dos preços dos alimentos e da gasolina, estamos atravessando um momento econômico muito delicado. Há quase 20 anos não víamos a aceleração da inflação nesses patamares.

Isso tem um lado bom e outro ruim, como tudo na vida. O lado ruim é que temos que nos virar com o que temos na mão, temos menos chances para errar e passamos a depender cada vez mais de nós mesmos.

O lado bom é exatamente esse também, a tomada da consciência de que dependemos cada vez mais de nós. Isso é mágico e libertador. Nunca houve um tempo como esse na história da humanidade onde podemos escolher quem queremos ser e fazer o que realmente faz sentido para nós.

Eu chamo esse momento econômico de “vaquinha empurrada no brejo”, ou aquele famoso empurrãozinho que o mundo precisava para entender que somos responsáveis pelas nossas escolhas.

Você sabia que nos EUA, 50% das pessoas que perderam seus empregos durante a pandemia não quiseram mais voltar a ser empregadas? Exatamente isso que você leu agora! Isso porque essas pessoas empreenderam e deram certo. Quando você não tem muito a perder você se arrisca sem medo e esse é um dos principais combustíveis do empreendedor de sucesso. Por isso eu digo, não ter muito dinheiro para começar não é necessariamente uma coisa ruim.

Além desta característica valiosíssima deste momento que vivemos, podemos pensar em inúmeros serviços que podemos prestar enquanto autônomos ou empresários. Escolha aquele que faz mais sentido para você, estude sobre o assunto na internet, youtube ou artigos no google e mande ver. Não ter dinheiro é desculpa.

Já que você vai ter que empreender, escolha algo que faça sentido para você, algo que você tenha afinidade. Nada de fazer algo porque seu vizinho fez e está ganhando dinheiro. Permita-se escolher, mesmo que seja a primeira vez na sua vida. Se você gosta de fazer doces, comece fazendo brownies, por exemplo, e venda para conhecidos. Depois que ver que foi sucesso, ouse ir além e venda em restaurantes pequenos do seu bairro, mercadinhos. Abra um CNPJ e assuma sua empresa. Encare ela sempre como o seu grande negócio, tudo que é grande, começou pequeno um dia, acredite. Ele pode ser pequeno no tamanho hoje, mas não no seu potencial, desde que seja genuíno e algo que faça real sentido para você.

Posso dar inúmeras idéias aqui de como começar com pouco dinheiro, mas tenho medo de enviesar sua decisão. No Método P, meu método de construção de empresas, eu começo a montar o seu negócio com base no primeiro P, que é justamente o de Propósito. Isso porque, você vai passar por problemas e adversidades como em qualquer outro negócio na sua vida. Então já que é para fazer algo, que seja algo que ama.

Vamos voltar ao exemplo dos brownies. Vamos supor que você viu sua vizinha ganhando dinheiro com isso e você odeia cozinhar. Mesmo seguindo a receita direitinho, quem faz com propósito, vai encontrar alguma coisa que você não vai ver. Por exemplo, vamos supor que eu seja uma exímia comedora de brownies e acho aquelas embalagens de saquinho horrorosas, com aquele fitilho vermelho de bolinhas brancas um horror. Além da estética, o saquinho abafa o brownie e muda a textura do recheio. Com isso em mente, faço uma marca de brownies em caixinhas e garanto que eles estarão com a textura mais adequada. Vou cobrar mais por isso, claro, mas quem aprecia o doce vai pagar feliz. 

Percebe como é um detalhe pequeno? Mas só porque gosto de brownies consegui criar um diferencial. Se eu fizesse só porque vi minha vizinha ganhando dinheiro, jamais chegaria nessa conclusão. 

Não to aqui pregando para você ir agora vender brownies. Estou dizendo que , se você escolher algo que tem haver com você, suas chances de inovar e ter sucesso são maiores.

Existem vários negócios onde você pode começar com pouco dinheiro, mas eu sugeriria qualquer um desde que você tenha a internet como principal canal de distribuição. Seja via whatsapp, rede social, e-commerce. Essas são as famosas empresas de uma só pessoa. Apenas não invista em nada que crie custo fixo e saia da ideia de que precisa de uma lojinha para “chamar de sua”. Você precisa de um negócio que faça sentido para você e dinheiro no bolso, o resto você constrói de acordo com a necessidade. Lembre-se dos brownies, com uma fornada, você compra insumo para três, ou mais… e por aí vai. 

Todo negócio é bom ou ruim, só depende de você. Tem uma frase que gosto muito que diz, sonhe grande, comece pequeno… e quero completar: sonhe grande, comece pequeno… mas faça do seu jeito. Essa é a fórmula do sucesso de um negócio grande, médio ou pequeno.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.